A tecnologia da informação na construção e desenvolvimento dos centros urbanos

A cidade é considerada um organismo de constante crescimento, transformação e expansão. As migrações massivas e mudanças climáticas são algumas das preocupações que atingem várias cidades no planeta. Vários  indicadores ligados à qualidade de vida nos centros urbanos passaram a ser dados acessíveis e que podem ser acompanhados pelos cidadãos com a ajuda da tecnologia da informação.

A tecnologia da informação permite a coleta, armazenamento e o processamento de dados, podendo estes serem acumulados ao longo de décadas e que serão utilizados para a construção e desenvolvimento das cidades. Mas quais o benefícios dos dados gerados?

Essa coleta, armazenamento e disponibilização de dados somando-se à possibilidade de que cada indivíduo pode gerar e contribuir com informações relacionadas ao uso dos espaços e serviços disponíveis, o torna vigilante e com o controle real sobre o que acontece de fato no ambiente urbano. Essa interação cria um impacto forte sobre o modo como a cidade é vista e utilizada de fato, que ultrapassa uma simples expectativa e é capaz de nos apresentar uma dinâmica real e que ajuda na compreensão com mais clareza do funcionamento de uma cidade inteira.

A aplicação da tecnologia da informação nos centros urbanos possibilita o entendimento de que cada cidadão é importante em sua parcela de contribuição e produz dados que estão associados diretamente aos aspectos econômicos, sociais, ambientais e culturais.

Uma infraestrutura inteligente é capaz de melhorar importantes indicadores como a habitabilidade, os fluxos de trânsito e o consumo de energia. Utilizar a tecnologia à nosso favor e em benefício da melhoria da qualidade de vida, são definições que nos levam ao conceito e à busca em tornar as nossas cidades inteligentes.

Cidade inteligente é portanto uma cidade inovadora, que busca utilizar as tecnologias da informação e comunicação à favor do desenvolvimento urbano saudável e responsável e que prioriza acima de tudo a qualidade de vida dos seus habitantes. Busca-se uma melhor disponibilidade e eficiência dos serviços pensando-se também nas gerações futuras. Os aspectos econômicos tornam-se tão importantes quanto os aspectos sociais e ambientais.

Para que essa harmonização ocorra, é importante entender a relação e a necessidade do estudo entre o ambiente construído e o ambiente virtual (irei abordar na pŕoxima publicação). O acúmulo de informações que cada indivíduo é capaz de produzir e contribuir, leva à criação de uma modelagem urbana virtual que facilita a compreensão da estrutura da cidade e os diversos processos que a envolve assim como os desafios e as potencialidades que cada espaço oferece.

Fonte:

http://www.edx.org

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: